Brumadinho chora — e se ajuda

Por Mariana Campos, do Greenpeace Uma circulação incessante de pessoas carregando mantimentos, engradados de garrafas d’água e artigos de primeira necessidade. Carros de resgate subindo e descendo as ruas em necessária urgência. Faixas e manifestações em muros revelando o sentimento presente: “Vale Assassina Reincidente”, “O lucro é o que Vale”; “A Continuar lendo