Oposição “marcha em silêncio” em Rio Tinto


O posicionamento do grupo de oposição em Rio Tinto é no mínimo estranho. No silêncio. Não mais que o silêncio.

Em entrevista para o Blog Chico Soares, durante reunião do PTB em João Pessoa, o ex-prefeito Marcos Gerbasi (PTB), não falou uma palavra e, nem se quer opinou sobre a atual gestão de Rio Tinto.

Não é criticar por criticar, mas que aguçasse uma análise crítica.

Direto ao ponto: Magna, Marcos, Braga, Vânia e Dudu, todos os últimos ex-prefeitos, pouco tem se manifestado sobre os problemas de Rio Tinto. Estão sempre alegando ocupação de trabalho e compromissos. Isso é um discurso “fraco”. Até pode ser estratégia, não sei. Mas, de momento, revela fragilidade de como agir no campo político.

Os possíveis postulantes ao executivo municipal, o ex-vice-prefeito Marcão (PR), o ex-vereador Nel Barão (DEM) e o bancário Eugênio Neto (PPS), nem um pio. Já na Câmara Municipal, parlamentares em sua maioria, fazendo o feijão com arroz. Calados.

De uma coisa é certa: o agente político da oposição que não se comportar como oposição, tendo responsabilidade e marcando duro nesse jogo… Vai ter que esperar para 2024. Naia já trabalha e articula pensando nisso. Um mandato de 8 anos.

Anterior Para federal, Lili troca Damião por Efraim do DEM
Próximo Vídeo: Confira o balanço político da semana no Vale

Sem Comentário

Deixe uma Resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *