Procurador aponta precarização após reforma trabalhista


Os direitos trabalhistas passaram por mudanças recentes com a aprovação da Reforma Trabalhista há um ano. Para discutir o tema, o Prosa Cotidiano, na TV do Gordinho, neste (1º) de maio, Dia do Trabalhador, trouxe o procurador-chefe do Ministério Público do Trabalho na Paraíba (MPT-PB), Carlos Eduardo de Azevedo Lima.

Na entrevista conduzida pela jornalista Edilane Ferreira, o procurador criticou a rapidez na tramitação e aprovação da reforma e considerou que houve um “déficit democrático”.

Anterior Trabalho escravo financiou 10% dos deputados federais
Próximo Vaquejada é constitucional por proteger animal, afirma AGU

Sem Comentário

Deixe uma Resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *