Sem reformas, Brasil não cresce, diz FMI


Em um novo relatório sobre o Brasil, divulgado nesta sexta (25), o FMI (Fundo Monetário Internacional) afirmou que a recuperação econômica do país é “frágil”, e sugeriu novas reformas no setor público, como a da previdência e a redução do custo bancário.

“Sem reformas adicionais, as perspectivas de crescimento são pouco inspiradoras”, informou o órgão, no relatório do chamado Artigo 4º, que faz uma avaliação anual da economia dos seus países-membros.

O sistema tributário, que tem sido um dos alvos do protesto de caminhoneiros que parou o país, em função do impacto no preço do combustível, precisa ser simplificado, defende o FMI, que pede esforços para harmonizar os regimes federal e estaduais.

Saiba mais aqui. 

Anterior Caminhões parados; brasileiros em movimento. Por Heron Cid
Próximo "Mentira que Petrobras estava falida", diz Dilma

Sem Comentário

Deixe uma Resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *