Um equilíbrio danado. Por Lena Guimarães


Durante a campanha aqui na Paraíba se tem uma frase que foi repetida foi: “o estado está com as contas equilibradas”. De fato, enquanto a maioria dos estados sofria com a falta de realização de obras, salários de funcionários e pagamentos de fornecedores em atraso e outros itens mais que provavam uma falência nos cofres públicos, a Paraíba inaugurava grandes obras, pagava em dia, anunciava reajuste salarial, etc.

Assim como no Poder Executivo, no Poder Legislativo não foi diferente. O presidente da Assembleia Legislativa, Gervásio Maia (PSB/foto acima), promoveu uma grande reforma na Casa e o pagamento dos servidores e fornecedores foi pago religiosamente dentro dos prazos.

No entanto, o poder público funciona mais ou menos como a casa de qualquer cidadão (com muito mais dinheiro, claro). Porém a lógica é a mesma. Eu até posso estar com minhas contas em dia, mas se eu estiver no limite e me comprometer com novos gastos, à coisa desanda.

Acredito eu que seja para evitar um desmantelo próximo que Gervásio Maia homologou uma Resolução, aprovada em plenário, que disciplina o funcionamento do Programa de Apoio ao Exercício do Mandato Parlamentar (PAEMP) para a Legislatura 2019/2023. Entre as determinações está a redução de cargos nos gabinetes em 20% e também dos salários, de forma gradativa.

A atitude, obviamente, não vai agradar a todos. Afinal, quem é que quer ter seu salário diminuído? E se tem uma coisa que mexe com os nervos de um ser humano é o tal do dinheiro. Mexeu no bolso é revolta na certa. Só que Gervásio deve saber o que está fazendo, ele passou os dois últimos anos dedicado a cuidar do Legislativo Estadual. Entretanto, a partir de fevereiro um novo presidente estará no comando da Casa Epitácio Pessoa e ele terá que resistir ao chororô que certamente tomará conta dos corredores da Assembleia Legislativa.

Anterior TCE-PB realiza curso gratuito sobre licitação, contratos e convênios
Próximo Fusão gera economia. Por Sony Lacerda

Sem Comentário

Deixe uma Resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *